Opções para você morar fora – Parte 2

4)  Ache um emprego no exterior que te patrocine o visto de trabalho 

Basicamente não é impossível de se conseguir um trabalho no exterior. Não é fácil, mas não impossível.

Normalmente existem duas formas:

   a)  A empresa onde você trabalha no Brasil te envia para trabalhar na filial deles no exterior.

Essa é a forma mais fácil, pois a sua empresa vai tomar conta de toda a burocracia e papelada para que você vá para o exterior. Além disso, o trabalho já está garantido.

   b)  Procurar um trabalho no exterior de forma independente.

Nesse caso, você vai ter que procurar o trabalho sozinho, bem mais complicado que na opção acima. Mas o importante, e muitas vezes meio difícil, é achar um emprego em uma empresa que te patrocine seu visto. Isso nem sempre é muito fácil, mas é possível, principalmente se a sua área é de grande demanda pelo mundo. Eis algumas profissões onde você pode conseguir visto de trabalho patrocinado:

  • Professor de Inglês

Na maioria dos casos você deve ser nativo na língua. As qualificações necessárias e benefícios divergem de país a país.

Site para achar empregos de professor de inglês pelo mundo no https://www.eslcafe.com 

Principais países que contratam estrangeiros para ensinar Inglês:

  • Japão
  • Coréia do Sul
  • Taiwan
  • Espanha
  • China
  • República Tcheca
  • Oriente Médio em geral
  • ….e muitos outros!
  • Au pair (babá)

Há muitas empresas no Brasil onde você paga e eles acham o trabalho de Au Pair que é basicamente trabalhar como babá. Você deve ter entre 18 e 26 anos para tal. Haverá um custo inicial mas ao se trabalhar no país de destino, a conta pode se pagar ao final.

Site para achar empregos de Au Pair:

https://www.stb.com.br/intercambio-trabalho/au-pair

https://www.destino.ci.com.br/trabalhar-no-exterior/au-pair

https://www.experimento.org.br/trabalho/au-pair/

  • Instrutor de esportes de neve (Ski ou Snowboard)

Eu explico detalhadamente sobre isso na minha página sobre como se tornar um instrutor de esqui ou snowoboard.

  • Profissionais da saúde (enfermeiros, médicos etc…)

Você talvez tenha que fazer alguns exames para equiparar conhecimentos, mas profissionais da saúde são sempre desejados ao redor do mundo.

  • Divemaster ou Instrutor de Mergulho

Eu explico e dou exemplos na minha página como participar de uma programa de Divemaster Trainee e ser pago para mergulhar pelo mundo.

  • TI (Tecnologia de informação)

Com a alta demanda no mundo por técnicos de informação qualificados, se você for um bom profissional nessa área, é relativamente fácil encontrar um emprego em outro país onde te paguem pelo seu visto de trabalho.

Site para achar empregos: https://www.computerjobs.com

DICA: Trabalhe na América do Sul!

Como fazemos parte do Mercosul e da Unasul, temos facilidades em arranjar trabalho e visto dentro da América do Sul. Dependendo do trabalho e duração, às vezes você nem precisa de visto especial para trabalhar legalmente dentro da América do Sul.

Site para achar empregos na América do Sul: https://www.easyexpat.com/pt/job-offers/continent_america-do-sul.htm 

Sites diversos para se achar trabalhos pelo mundo:

https://www.goabroad.com

https://jobbatical.com/

https://www.easyexpat.com/pt/index.htm

https://www.workingabroad.net

https://saopaulo.craigslist.org (coloque a cidade onde você esteja procurando emprego) 

Prós:

  • Trabalhar legalmente sem temores de deportação, multas ou ser banido de um país
  • Poderia fazendo algo dentro do seu campo principal de carreira
  • Seu empregador vai lidar com as questões burocráticas / visto
  • Você vai chegar ao país com um emprego estável e com visto nas mãos

Contras: 

  • Pode não ser capaz de encontrar o emprego ou alguém para patrocinar seu visto
  • Opções limitadas dependendo do seu campo / experiência

 5)  Tente conseguir uma segunda cidadania

Ok. Eu sei que isso não é fácil para a maioria dos habitantes desse planeta. Mas pode ser mais fácil do que se imagina para alguns deles. Por exemplo, um amigo meu passou anos viajando com um passaporte Brasileiro antes de perceber que ele era elegível para se candidatar a uma cidadania Portuguesa…. o que naturalmente fez o processo de viajar muito mais fácil!

Basicamente há 3 formas de se conseguir uma outra cidadania:

   a)  Por parte de família

Nesse caso, você deve ter um dos dois pais, avós ou até bisavós que tenham a cidadania de um outro país. No caso Brasileiro, os mais comuns são Portugueses, Italianos e Alemães.

Cada país tem regras diferentes de como conceder cidadania a parentes. Eu te aconselharia a pesquisar no site do consulado do país correspondente e ver se no seu caso é possível e quais documentos são necessários.

É um processo difícil, demorado e relativamente caro (mas não mais caro que um intercâmbio pago). Mas se você finalmente tiver um segundo passaporte que seja de um país desenvolvido (EUA, União Européia, Canadá etc…) as portas do mundo se abrem para você. Mas é preciso muito esforço e organização pois precisa de muita papelada. Eu já conheci gente que podia tirar mas desistiu antes mesmo de começar porque achou que era trabalho demais. Bom, se fosse fácil, todo mundo fazia…

   b)  Através de residência permanente e depois cidadania por tempo de permanência

Se você passar muito tempo morando legalmente em um país estrangeiro (normalmente devido a trabalho), em muitos casos você poderá tirar uma residência permanente (tipo green card) e até cidadania. Cada país tem regras diferentes, então se informe no site da imigração daquele que te interessa.

   c)  Através de casamento com um (a) estrangeiro (a)

Isso também depende de cada país, mas estando casado (a), mesmo que você não consiga a cidadania, no mínimo você terá permissão de morar e trabalhar legalmente no país do seu amor… 

Prós:

  • Você pode viver e trabalhar legalmente
  • Você pode ter os mesmos benefícios (e deveres) que os outros cidadãos do país
  • Pode ser capaz de entrar em novos países com isenção de visto (especialmente se o passaporte for de um país em desenvolvimento)

Contras:

  • Para muitas pessoas é impossível, dependendo das circunstâncias
  • Pode ser caro
  • Há um monte de papelada e burocracia envolvida
  • Pode demorar muito tempo

Por acaso você já tem uma cidadania Europeia (Italiana, Portuguesa, Espanhola etc…)? Ou pode conseguir uma? 

Se sim, então você também é um cidadã(o) da União Europeia (ou será um) e tem UM MONTE de privelégios! Para saber quais são esses benefícios, dê uma olhada no nosso artigo 21 Razões Pelas Quais Fazer Parte da União Europeia é Sensacional!

6)  Trabalhar no exterior por baixo do pano

Na verdade eu não suporto nem desencorajo essa prática. Já conheci muitas pessoas que o fizeram estando com visto de turista ou até mesmo ilegais no país.

O importante é saber quais são as consequências caso você seja pego. Você pode ser preso (improvável mas possível), ter que pagar multa, ser deportado e talvez nunca mais consiga voltar ao país da infração.

Mas só como base, os trabalhos que você vai conseguir fazer são mais ou menos os mesmos que você faria como estudante no primeiro item:

  • Garçom
  • Camareiro em hotéis
  • Limpeza em geral
  • Construção
  • Colheita
  • Ajudante de cozinha
  • Montando e desmontando eventos
  • Caixa de restaurantes e supermercados
  • Empacotador
  • Babá
  • Arrumador de prateleiras em supermercados
  • Entregas
  • Guia Turístico (trabalhar em Free Walking Tours ganhando gorjetas)
  • Trabalhar em albergues
  • Aulas particulares de alguma língua específica…

Prós:

  • Mais liberdade na escolha
  • Pode encontrar emprego na chegada
  • Nenhum contrato … pode sair quando quiser
  • Sem custos iniciais (fora a viagem em si)

Contras:

  • Nenhuma forma de contrato, então o empregador poderia tirar vantagem de você
  • A punição se for pego
  • Pode ser estressante chegar em um lugar novo sem emprego
  • Não há benefícios de trabalho (plano de saúde, férias, etc)

Deixe uma resposta