Quanto custa viajar o mundo?

Provavelmente você já fez essa pergunta. Mas não se preocupe, está muito mais ao seu alcance do que você imagina. E não, você não precisa ser milionário. Não deixe de ler esse capítulo e prometemos que você vai ficar de queixo caído.

Importante: todos os custos mostrados abaixo são estimativas baseadas em informações reais. O site A ViraVolta conta com uma base de dados completa por país que foi coletada durante a nossa viagem e calculada com base em sites que mostram custos de viagem. Todas as tabelas estão em dólares americanos (US$) para evitar grandes variações de câmbio com relação ao real (R$).

1ª VERDADE: VIAJAR POR 1 ANO PODE VARIAR. VEJA AS ESTIMATIVAS
2ª VERDADE: VIAJAR O MUNDO É MAIS BARATO QUE VIAJAR DE FÉRIAS
3ª VERDADE: VIAJAR O MUNDO É ATÉ MAIS BARATO QUE PAGAR AS CONTAS EM CASA
4ª VERDADE: É POSSÍVEL VIAJAR O MUNDO PRATICAMENTE SEM DINHEIRO

1ª VERDADE: VIAJAR O MUNDO É MAIS BARATO QUE VIAJAR DE FÉRIAS

Na página Como é viajar por longo prazo? ficou claro que viajar o mundo por longo prazo é bem diferente de viajar de férias, e isso reflete inclusive nos custos. Não use os gastos da sua última viagem de férias como referência. Viajar por longo prazo é muito mais barato por diversas razões:

  • o preço da passagem aérea se dilui com o tempo
  • você viaja com mais calma
  • você não gasta com atividades todos os dias
  • você não come em restaurantes todos os dias
  • você não pode ficar fazendo compras porque não tem onde colocar as coisas
  • você faz mais atenção ao seu orçamento, pois a sua viagem não vai acabar tão cedo
  • você aprende a viajar mais barato

A tabela abaixo mostra claramente a diferença de custos. Comparamos uma viagem clássica para Paris com uma volta ao mundo de 1 ano. A média-dia de gasto da viagem de férias sai mais que o dobro! E olha que a gente nem considerou gastos com compras na viagem para Paris. Só isso já deixaria ainda mais caro viajar de férias

Fontes de pesquisa: Kiki Around The WorldPrice of TravelWorld Nomads

2ª VERDADE: VIAJAR O MUNDO É ATÉ MAIS BARATO QUE PAGAR AS CONTAS

Eu não sei se você já fez as suas continhas pela tabela anterior, mas da pra notar que viajar o mundo sai inclusive mais barato do que ficar em casa pagando as contas. Vamos fazer as contas para você então.

CUSTO DE VIDA EM CASA X VIAGEM LONGO PRAZO

Fontes de pesquisa: Kiki Around The WorldNumbeo, IBGE

Depois de ver isso você não fica se coçando para sair desbravando o mundo? Imagine pensar que pelo mesmo valor dos seus gastos mensais ou menos você poderia ver os lugares mais incríveis do mundo, viver uma vida sem despertador e sem saber o dia da semana. Precisa dizer mais?

FICA A DICA

Se o seu custo mensal é menor do que o exemplo usado acima não se preocupe. Como já falamos existem várias formas de viajar o mundo e é possível viajar gastando muito menos do que um viajante de gastos médios. Continue lendo até o final e vamos te convencer.

4ª VERDADE: É POSSÍVEL VIAJAR O MUNDO PRATICAMENTE SEM DINHEIRO

Sim, é possível viajar gastando quase nada. Mas para isso você precisa sair desse modo programado que é é baseado exclusivamente em trocas financeiras (bem característico das sociedades atuais), para migrar para um modo baseado puramente em relações humanas. Se você entender que o que você tem a oferecer vale muito mais do que o dinheiro que você tem, novas portas podem se abrir à sua frente. Pois é exatamente dessa verdade que vem o conceito da colaboratividade. Tendemos a pensar que as pessoas querem sempre dinheiro em troca, mas muitas vezes as pessoas querem outras coisas, como companhia, histórias, sorrisos, conhecimento, a chance de conhecer a pessoa de uma outra cultura…

Porém, uma coisa é certa… Viajar quase sem dinheiro requer desprendimento e mente aberta. É preciso ter disposição, aprender a viajar devagar e buscar lá de dentro o seu espírito mais aventureiro. Mas eu garanto que a gratificação desse estilo de viagem é muito alta. Os benefícios são todos intangíveis e têm impacto profundo no ser humano. Depois de entrevistar tantos viajantes pelo mundo, pra mim fica claro… Quanto mais barato a pessoa viaja mais ela se transforma.

Talvez agora você pense que precisa de muito dinheiro pra fazer uma longa viagem pelo mundo, mas se você entender esse conceito de troca humana, a colaboratividade, que está crescendo de forma acelerada pelo mundo, só vai trabalhar a seu favor para você realizar essa aventura independente da sua realidade financeira. Então, antes de deixar os preconceitos te cegarem, conheça mais sobre esse estilo de viagem e outros viajantes que viajam dessa forma para você entender se gostaria de ao menos tentar ou não.

Para conseguir viajar assim você precisa abrir sua mente para:

  • dormir na casa de locais ou acampar
  • fazer trabalho voluntário em troca de comida e hospedagem
  • pegar carona para se deslocar
  • trabalhar em barcos para cruzar oceanos
  • trabalhar em hostels em troca de hospedagem
  • oferecer sua ajuda para conseguir algo que você precisa em troca
  • ser mais cara de pau e não ter vergonha de perguntar

Não deixe de ver nossas dicas de “Viajando Barato” e se você pretende trabalhar durante a sua viagem para arrumar uma graninha ou apenas para conseguir hospedagem e alimentação veja as dicas sobre “Trabalho na Viagem”.

Veja alguns exemplos reais de brasileiros que viajam sem grana ou gastando quase nada e que vão te ajudar a acreditar nessa opção:NATALE PELLEGATTI E MARIÉLLI PAHIM: DO OUTRO LADO DO MUNDO SEM GASTAR NADA

O lema deles é realmente viajar sem gastar nenhum centavo. E assim eles chegaram até o outro lado do mundo. A viagem deles é bem focada em permacultura e tudo o que eles aprendem pelo caminho eles usam para ajudar outras pessoas que cruzam suas vidas mais a frente e assim eles garantem que comida, acomodação e carona aparecem naturalmente. Conheça mais da história deles.PÃMELLA MARANGONI: SEM DINHEIRO E SEM FRESCURA

Não é a toa que a página no facebook dela chama Sem Frescura e Mil Destinos. Ela sempre soube viajar por aí sem grana e vivia viajando de carona pelo Brasil e recentemente ela fez uma viagem de 1 ano e 4 meses de bike pelas Américas mostrando como é possível viajar gastando quase nada.
Conheça mais sobre a aventura dela: Sem Frescura e Mil DestinosALINE CAMPBELL

Você já conheceu o projeto “Open Doors” da Brasileira Aline Campbell que viajou pela europa sem gastar nenhum tostão? Veja o vídeo ao lado para saber mais e conheça a página dela: Portas Abertas.

E AÍ, FICOU DE QUEIXO CAÍDO?

Aposto que você não imaginava que viajar o mundo poderia ser tão barato. Se depois de ler tudo isso você ainda tem dúvidas em fazer, não deixe de ler os posts extras desse capítulo e continue lendo os próximos capítulos. Quem sabe você não muda de ideia.

*Matéria originalmente postada por: projetoviravolta

Deixe uma resposta