60 países antes dos 30 anos

Amanda tem apenas 27 anos mas já tem um objetivo de vida: visitar 60 países antes dos 30. Dona do Instagram “manda60antesdos30“, divide por lá suas experiências nos 43 países que já visitou e conversou um pouco com a gente sobre como foi/ como é viver com “rodinhas” nos pés.

Foto do Instagram de Amanda

Amanda é formada em Administração e atualmente trabalha com compras, em uma multinacional do ramo de alimentos.

O começo dos 60

“Tudo começou em um almoço com colegas de trabalho em 2015, estávamos falando sobre o número de países que cada um visitou. Gosto muito de metas, e de me desafiar. No meio da conversa veio um estalo: “Por que não conhecer 25 países, antes dos 25 anos?” na época tinha 23 anos, e conhecia 11 países. Então nos 18 meses que restavam até os 25 anos, conheci 13 países. Com férias, feriados, e até minha chefe me ajudou, me mandando para algumas viagens a trabalho, (risos)”

O primeiro a gente nunca esquece

“Tinha 16 anos quando entrei em uma avião, o destino era Curitiba onde minha irmã morava na época, minha família não tinha o costume de viajar.”

“Já o primeiro país foi os EUA,  ao 18 . Queria muito um intercâmbio, mas meu pai não estava muito afim de desembolsar os valores absurdos da época, então encontrei um work and travel bem bacana, e diferente da maioria, já sai do Brasil com tudo definido, e trabalhei em um acampamento de verão, igual aos de filme. “

Sem dúvidas foi a melhor experiência da minha vida. Voltei 2 anos depois pra repetir, e continuaria voltando se não tivesse que me preocupar com a faculdade, (risos)”

O melhor de todos

“J A P Ã O . Gente, eu amo esse país. O choque cultura, a beleza, a paz uma energia que transcende. “

“Turquia e Israel também foram surpreendente,  já entre os mais ocidentais a Escócia é minha favorita! Não sei explicar o porquê mas essa parte do Reino Unido é minha favorita. (Ah e apesar de ter visitado todos países do Reino Unido, eu conto como um só, (risos)”

Se pudesse escolher um para morar

Com tantos países já visitados, ficamos curiosos: qual Amanda escolheria para morar?

“Apesar de ter sido furtada, (sim semana passada roubaram meu passaporte e não pude voltar pro Brasil rs) moraria na Espanha, acho que se assemelha ao Brasil, o clima é gostoso e acho que a cidade funciona bem.”

“Sou apaixonada pela Holanda também, mas os dias cinzentos e chuvosos as vezes me deixam na dúvida sobre morar lá.”

Já em termos de qualidade de vida

“Em termos de Segurança e qualidade de vida, Holanda e Finlândia são países que me surpreenderam.”

Mas Apesar de eu AINDA não ter visitado, acredito que a Austrália é um país nota 10. Quase todas pessoas que conheço que moraram lá, voltariam ou já voltaram. Acredito pela oportunidade de conseguir um emprego mesmo com um visto de estudo, diferente da Europa e Canadá.”

Os que ainda faltam

“O meu maior sonho é conhecer a Islândia, mas também estão na lista: o Egito, Marrocos,  África do Sul, .. ah ainda tem ainda vários outros “

Compra de passagens

“Até uns 2 anos atrás eu usava MUITO o google flights. Mas ai mudaram a plataforma e começou a travar, e perder alguns recursos, dai em diante migrei para o Sky Scanner, que é maravilha

“Sempre brinco que existem os 3 tipos para comprar passagem barato:

1. Você escolhe apenas a data: E utiliza a opção “explorar” e ai, o destino mais barato te escolhe

2. Você escolhe o destino, e ai espera a melhor data.

3. Você escolhe data e destino, e cria um alerta para quando a passagem cair, claro que essa é a opção que normalmente é mais cara, mas se você tem o destino certo e restrição quanto a data não tem muito o que fazer.”

Viajar sozinha

“Sobre viajar sozinha: Tinha uma viagem marcada para San Andres com um ex, e depois do termino resolvi ir sozinha assim mesmo. Deu um frio na barriga, mas foi incrível. Conheci muitas pessoas, inclusive um das minhas melhores amigas. E depois percebi que perdia MUITAS promoções incríveis por falta de cia (Ex: Ida e volta Roma por 400 reais) foi ai que decidi me jogar no mundo. Fui parar na copa da Rússia assim, e com toda certeza digo: foi uma das melhores viagens que fiz!”

“Confesso que às vezes cansa um pouco, sinto falta de ter alguém do lado para compartilhar alguns momentos. Então, sempre tento mesclar, algumas vou só, outras aproveito para visitar amigos que moram fora.”

Um novo país

O que procura visitar e conhecer ao visitar um novo país? – perguntamos.

“Gosto de conhecer a cultura, e o dia-a-dia.  Tenho quase que um padrão:

   1º Chego conheço um pouco a área,

   2º dia free um walking tour, Adoro esse tipo de tour, além do valor (que é uma gorjeta “voluntária”)  e praticidade, gosto da opção de “abandonar” meio do caminho.

   3º aproveito para visitar lugares mais distante, ou voltar para algum dos lugares que gostei do tour.

  Eu não costumo passar mais que 4 dias na mesma cidade, se gosto muuuito, acabo incluindo em uma próxima viagem (sim, as vezes eu repito países, risos)

Além disso eu sou daquelas que SEMPRE visitam supermercados. Adoooro ver comidas diferente, coisas do dia-a-dia, e variações das coisas “comuns”. Quando fui pro Japão por exemplo, trouxe 8 tipos diferentes de KitKat, e agora voltei da espanha com Batatinha Lays sabor Jamon Serrano, risos”

O que mais chama atenção, em um novo país?

“Cultura! Eu me surpreendo e gosto de países com culturas diferentes, Japão, Israel, Russia. E também natureza: Praias paradisíacas com o mar de 7 cores, do Panamá, as montanhas dos Pirineus Espanhóis, Ruinas incas e montanhas cobertas de neve.”

Dicas

Pedimos a Amanda algumas dicas para quem quer seguir seus objetivos de viajar pelo mundo a fora.

“Planejamento. Eu já decorei todos os feriados desse ano, e já marquei minhas férias. Ano passado consegui emendar dois feriados, e transformei 10 dias de férias em 20!! (risos)

“Também já fiz algumas viagens “loucas” sem planejar e organizar absolutamente nada. Comprei uma passagem em um pré feriado, e 3h depois já estava embarcando para Punta Cana. Nesse caso foi super tranquilo, mas já teve situações onde tive que passar a noite em claro em um Mc Donalds, por chegar na cidade e não ter vaga em hotel/hostel devido a um show da Beyonce (risos)”

“Em resumo Meu maior recado para quem quer viajar o mundo, é se jogar, e não ter medo! Defina um objetivo, se planeje e se jogue. Nem tudo irá acontecer conforme planejou, algumas melhores e outras piores.”

“Mas se você não tentar, nunca saberá como é!”

Deixe uma resposta