Como economizar em viagens com o dólar alto

O dólar beirando R$ 4,30 pode levantar desesperos na hora de programar e planejar uma viagem. Mas fica tranquila (o), que separamos pra você algumas dicas para economizar em viagens com dólar alto.

1- Escolha bem o período da sua viagem

Essa é uma dica que para alguns é algo óbvio, mas a grande maioria das pessoas ainda deixa para viajar nos períodos de alta temporada, em dezembro, janeiro ou julho ou em feriados específicos. Essas pessoas se esquecem das vantagens de se viajar em baixa temporada, você pode conseguir uma economia de até 70%  em comparação com a alta temporada, sem contar que pega uma fila menor nas atrações e pontos turísticos.

Por isso tenha flexibilidade, deixe para tirar férias em baixa temporada, ou viaje antes daquele feriadão!

 

2- Viaje para destinos mais baratos

Se você ainda não escolheu o seu destino e não comprou a sua passagem aérea, dê preferência para viajar para países com um custo de vida baixo.

Na Ásia alguns dos países com o custo de vida mais baixo são: Tailândia, Nepal, Indonésia, Índia e Filipinas.

Na Europa: Polônia, República Tcheca, Bulgária, Portugal, Hungria, Grécia, etc.

Nos Estados Unidos considere Miami, Orlando e Washington.

No Caribe: Aruba, Curaçao e República Dominicana.

Na América do Sul: Colômbia, Uruguai e Peru.

O custo com hospedagem, alimentação e transporte nesses locais será bem menor. Evite, nesse momento, viagens para países caros, como Austrália, Inglaterra, Suíça, Rússia e Japão.

 

3- Abuse das milhas!

Se você ainda não acumula milhas, ou  não faz isso corretamente, então essa é a sua hora!

A passagem aérea costuma ser o item mais caro da viagem e com as milhas você pode eliminar esse gasto, existem ainda programas de milhagens que você consegue  pagar com milhas/pontos a hospedagem e até o aluguel do carro, por isso não de bobeira e comece e acumular milhas agora mesmo!

 

4- Pesquise na hora de comprar a moeda estrangeira

As casas de câmbio costumam oferecer o chamado dólar turismo, com cotações diferentes umas das outras, por isso para achar a casa de câmbio mais econômica você precisa pesquisar!

Banco Central do Brasil oferece um ranking permanentemente atualizado sobre as instituições financeiras que oferecem o menor VET (Valor Efetivo Total) para compra de moeda estrangeira em espécie. Daí depois de dar uma conferida no site, basta ligar e comparar os preços!

Portanto, é sempre bom pesquisar antes e tentar uma barganha, na hora de fechar o negócio. Também é bom verificar se a casa de câmbio em questão cobra alguma taxa de serviço, o que pode encarecer o valor efetivo total, principalmente se a compra for de pequena quantidade.

Outra dica indispensável é, deixe o cartão de crédito de lado, mesmo acumulando milhas, no momento não é o ideal, pois a cotação não é favorável para o acúmulo e a variação cambial do cartão junto com o IOF de 6,38% fazem com que você pague mais. Por isso para evitar uma grande e ingrata surpresa na volta para casa, deixe o cartão de lado! Leve dinheiro em espécie!

 

5- Economize na hospedagem

Chegou a hora de você usar e abusar da economia compartilhada,  experimente o Airbnb, com ele você consegue alugar um quarto ou um apartamento, com isso terá um custo menor e poderá economizar com a alimentação, pois poderá cozinhar, se tiver viajando em um grupo grande ou família com certeza será a opção mais barata.

Se essa opção não te agradou, então se joga nos sites agregadores BookingTripAdvisorHotels.com e não esqueça de comparar os preços!

6- Fuja do Táxi!

Na hora de se locomover, para economizar você precisa pesquisar! Em alguns lugares será melhor custo beneficio você alugar um carro com baixo consumo de combustível, em outros como por exemplo a Europa , valerá mais a pena você usar o transporte público. Mas o táxi com certeza vai ficar de fora dessa listinha!

Ainda na onda da economia compartilhada, para substituir os táxis use o Lyft, aplicativo que conecta motoristas e passageiros, ele é parecido com o Uber, mas é mais econômico, atualmente ele opera em 59 cidades norte-americanas.

 

7- Economize nas refeições

Uma opção imprecisável para economizar com alimentação em viagens é comprar itens como água e snacks em comércios locais. Abasteça o frigobar e se joga sem medo de ser feliz! Levar o seu próprio lanche e sua própria água vai te render uma boa economia, principalmente se for uma viagem mais longa. Fuja dos restaurantes turísticos, coma onde os locais comem, você vai se surpreender com a diferença de valores, pesquise antes de viajar para saber quais são esses restaurantes fora do circuito turístico.

Existe ainda, a opção de pedir o seu jantar por aplicativos e sites como o GrubHub (EUA), indicam os restaurantes que entregam comida no local onde você estiver, oferecem desconto, e ainda mostram dicas e avaliações dos usuários.

Utilize sites e aplicativos especializados, como o Yelp, para escolher onde fazer suas refeições, uma dica bacana é que fazendo check-in, você pode ganhar um drinque ou uma sobremesa grátis.

E se você está naquela pegada da economia compartilhada existe o Meal Sharing, uma rede social que põe em contato pessoas que curtem cozinhar com quem gosta de comer. É uma boa oportunidade para quem quer economizar nas refeições e conhecer gente, as refeições podem sair de graça ou muito baratas.

 

8- Moderação nas compras 

Eu sei que é difícil principalmente para quem viaja para os EUA, porém seja comedido, compre somente o indispensável, essa não será a última viagem da sua vida, você terá chance de comprar novamente. Se você está planejando comprar alguma coisa, antes de embarcar, pesquise os preços dos itens aqui no Brasil. Pode ser que a diferença de preço não compense, por causa do câmbio, acredite, já existem itens que está mais barato comprar no Brasil.

Você pode ainda comprar na internet e mandar enviar para o hotel onde vai ficar hospedado, muitas vezes sai mais barato comprar na internet do que na loja física, só não esqueça de checar antes com o seu hotel se ele cobra para o recebimento da encomenda.

E se ainda sim, você quiser comprar de qualquer jeito, se joga nos cupons! Com eles você consegue descontos e benefícios. Você consegue os cupons em sites específicos ou até nas páginas das lojas e atrações, se você der uma busca no Google combinando o nome da cidade para onde vai e “coupons”, provavelmente vai achar bastante coisa. Tem ainda sites como o Premium Outlets e o Outlet Bounds que te ajudam a encontrar os locais que estão rolando as promoções e outlets.

Nos EUA tem o site Price Grapper que é interessante para quem busca eletrônicos mais baratos.

 

9- Seja criativa nos passeios

Busque atrações gratuitas e guias locais, pesquisar em sites locais, garante dicas mais atualizadas e mais economia!

Pesquise na internet guias com programações gratuitas, páginas que oferecem descontos, tudo isso pode te ajudar na hora de planejar os passeios.

Existem vários museus, em várias cidades, que costumam ter um dia ou horários de acesso livre, vale ficar de olho.

Por fim,  procure colocar na balança os passeios. Se você quer economizar, vale a pena levar em consideração se você quer mesmo conhecer aquela atração que todo mundo fala, mas que custa metade do seu orçamento diário! Às vezes vale a pena fazer substituições no seu roteiro e descobrir lugares um pouco menos turísticos, mas que te proporcionam uma experiência tão legal quanto ou até mais!

 

10- Aproveite os benefícios do seu cartão de crédito

Muita pessoas nem sabem o que o cartão de crédito oferece de beneficio, já dei várias vezes por e-mail a dica do cartão Smiles do Bradesco, que dá direito a transfer do aeroporto para o hotel, e muitas pessoas tinham esse cartão, e não sabiam desse beneficio, eu economizo muito com isso durante o ano.

Muitos cartões de crédito internacionais oferecem algum tipo de seguro para viagens, aluguel de carros e extravio de bagagens, que geralmente são acionados quando a passagem de avião ou as diárias são pagas com ele. Fora as salas Vips que alguns cartões dão direito e lá você faz um lanche, descansa e ainda usa o Wi-fi, por isso cheque se seu cartão ou cartões possuem alguns desses benefícios e usufrua deles, você pode estar pagando por algo que tem direito gratuitamente, então fique esperto!

Deixe uma resposta